Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

domingo, 11 de abril de 2010

Luto.


Sobre o corcovado o Cristo de braços abertos abraça o Rio,sem poder tocar a dor de quem perdeu tudo,a dor de quem perdeu alguém, de quem perdeu o "mundo".
Não há quem não sinta o sofrimento de tantos irmãos anônimos, que choram pelos seus mortos, de ver tanta lama por cima de tanta gente.
De quem é a culpa?
Do povo que não tem onde morar?
Dos governos que permitiram o povo ficar?
Acho que não é hora para tanta discussão, aconteceu, é realidade a destruição em vários morros da maravilhosa cidade,agora é hora de solidariedade, já que não souberam discutir antes, agora não adianta fugir.
Sobre o corcovado o Cristo de braços abertos não vai cair, porque ele é cartão postal, nunca será esquecido como todas aquelas favelas, como todo aquele povo, gente humilde, gente trabalhadora, gente do morro.
Que o Cristo lá do alto, não do corcovado, mas dos céus, acolha os filhos que se foram, e dê paz e conforto, á toda aquela gente que perdeu tudo, que perdeu seus sonhos, lá embaixo do morro.

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário