Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

segunda-feira, 29 de março de 2010

Viagem


Tenho pensamentos que voam,
Tenho sentimentos que sempre me invadem e povoam,
Na busca de algo que não sei,
Por caminhos que nunca passei,
Em terras que jamais vislumbrei,
E continuo á andar,
Estou aqui ou em qualquer lugar,
Pintando a vida de cores,
Sons sem rumores,
Com palavras mudas,
Presas em céus azuis que se criam em folhas de papel,
Na imensidão de instintos insolúveis e infiéis.
E o tormento que vai á mente,
É tal como a doçura que o coração sente,
Abrindo-se em versos cheios de facetas,
Que se desdobram em coisas de sentimento ou simplesmente da mente,
Algo que se vê ou algo que ninguém sente,
Abrindo os braços em todas as direções,
Apontando para tantos espaços,
Na tentativa de encontrar-me em algum retrato,
Descrito por mãos de pintores imaginários,
Numa sensação de que a imaginação se confunde com o que se pode tocar,
Fechando os olhos e deixando-me levar,
Correndo sem medo,
Perseguindo desejos,
Até que volte de onde parti, de uma sala,
Ou da realidade instante, não imaginada,
Vislumbrando o que é tão real e mortal,
Deixando de lado o mundo da poesia e voltando ao mundo meu,
Tão humano e tão normal.

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário