Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

sexta-feira, 5 de março de 2010

Coração doente e Mente insana.


Tenho um coração doente e a mente insana,
Nos bolsos pedras de sonhos,
Nas gavetas recortes de passado,
Em algum lugar deixei minhas lembranças mil,
Em algum lugar no esquecimento,
Nunca saberei se as encontrarei um dia...
Ando por ai sem rumo,
Rumo para tantos lugares,
Não faço questão do tempo,
Apenas sei que ele passa por mim e deixa suas marcas.
Não tenho calos nos pés,
Nem as roupas empoeiradas,
O cheiro de relva e de terra vem-me de alguma parte,
Talvez parte distante de mim,
Que ficou em algum lugar,
A felicidade que me invade é ilógica,
A tristeza também,
São momentos que passam,
Que passam,
Nunca sei quanto duram,
Depois se vão, como tantas pessoas.
Vem a noite,
Vem o dia...
Ouço falar em semanas, meses, anos...
Não sei a duração da vida,
A correspondência nunca chega,
Talvez nunca chegue,
Tenho algumas feridas,
Curativos que não curam a alma,
E a dor é meio que invisível em meio a tantos tormentos,
Às vezes grito tentando me ouvir,
Mãos me sufocam,
Acalmam a minha ira,
E eu espero aqui,
Sentado num jardim,
Os dias, as semanas,os meses, os anos...
Porque tenho um coração doente e a mente insana.

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário