Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

O significado das pedras.


Pedras no imaginário são coisas não tão boas que pessoas nem tão boas lançam ao longo do nosso caminho, nem sempre se é possivel fazer outra rota, então temos que seguir...
Seguir com algum impecilho não é nada fácil, então descobrimos uma coisa, as pedras que nos são lançadas possuem a proporção e utilidade que damos a elas, ou seja podem ser motivo para paramos ou podem se tornar parte do nosso alicersse.
Mas como coisas improdutivas irão se tornar parte de algo tão importante que é o alicersse de nossoa planos e projetos?
Simples, nunca se atiram pedras em frutos ruins, se estão a atirar-nos é pelo fato que temos muito á oferecer, se essa essa edra vier e forma de uma crítica que não seja nada construtiva, devemos superá-las, e aprendermos á usar tais pedras em nossa sólida construção.
Se por acaso for uma ofensa direta e nos der vontade de devolver a pedra, aprendamos que talvez quem á lançou seja incapaz de usá-la para outros fins a não ser derrubar frutos bons, então é hora de perdoar.
Não é muito fácil ser bom com quem não nos é igual, porém se nos igualarmos aos nossos desafetos altomaticamente fazemos com que a pedra á nossa frente se torne um grande impecilho em nossa caminhada, motivo pelo qual muitas pessoas vivem á dar voltas em torno dos problemas e jamais os conseguem resolver, pelo simples fato de se prenderem ás pedras de modo a se retrairem e correm o risco de nunca mais crescerem, porque aprenderam o vicioso ciclo de evolver pedras.
Devemos aprender uma coisa, pedras não têm movimento, só rolam se a fizermos rolar, só incomodam se não ás soubermos utilizar, porém, se transformadas podem ser utilizadas na construção de nossos "castelos", tudo é possível para aquele que com imaginação e sabedoria dribla os obstáculos, porque sabe que sempre á frente se erguerão outros tantos e deverá saber lidar com eles á sua maneira.
Nem tudo é como sonhamos, nem tudo é como queremos, nem tudo tem a proporção do que planejamos, nem tudo tem a intensidade de nossos sentimentos, mas não há nada que não possa ser trabalhado e convergido para o plano de nossas realizações.
O tempo é senhor das coisas, mas nós somos donos dos nossos atos, necessário nos é aprender á nos conhecermos melhor, para apanharmos as pedras em nossos caminhos e ao invés de as devolvermos a quem as lançou tranforma-las em pontos importantes em nosso alicersse, como fonte de força e crescimento.
O caminho só continuará impedido para aqueles que não sabem usar a inteligência, controlar seus impulsos e sobre tudo romper com a ignorancia.



Raquel Luiza da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário