Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Ciranda.


Na roda da vida brinquei de ciranda,

Observando luas e sois de minha varanda,

A janela de minha morada se abre para o infinito,

Encantando-me com o desfile do belo, do bonito,

E então descobri que o mundo gira,

Em torno de minhas idéias,

E eu? Sigo minhas Odisséia,

Aprendi á cantar a canção da esperança,

Com doce letra, cantiga de criança,

E á cada giro da vida,

Descobrindo mil saidas,

Se uma não dá certo,

Não há motivo para me isolar num deserto,

Porque a vida gira...

Como as pás do moinho de vento,

No rítmo da canção, na dança do tempo,

Assim vou brincando de envelhecer,

De forma bem demorada,

Sem medo, nem nada,

Apenas girando...

Girando...

Girando...

Nessa grande ciranda,

Que é a vida,

Observando luas e sois, dee minha varanda.


Raquel Luiza da Silva






Nenhum comentário:

Postar um comentário