Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

sábado, 5 de junho de 2010

Hora certa


De tantas vidas que tive, lembro-me apenas de uma,
Essa que passa sem preocupação alguma,
Olho o tempo que se vai, pedindo que não mais volte,
Porque quem não sente um pouco de saudade é porque não teve sorte,
E se eu morrer hoje,
Viajar nos braços da morte,
Deixarei a vida com um imenso sorriso,
O mesmo que sempre trago comigo,
Porque a vida é sempre uma grande festa,
E quando se acaba é apenas de voltar casa a hora certa.

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário