Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Segredo...



Ainda sou criança,
Me reinventando a cada dia, em cada lembrança,
Buscando no escondido imaculado do coração, para a vida a esperança,
É bom olhar nos olhos dos outros sem receios,
Erguer a mão não para punir, mas para mostrar o belo anel que trago no dedo,
Sorrir o mais gostoso sorriso, para provar que aprendi a arte de ser feliz,
E que no palco da vida sou grande atriz,
Segredar que tenho medos,
Gritar que posso realizar meus desejos,
Abraçar para reter calor,
Mostrar que o bem maior é sem dúvida o verdadeiro amor,
Acreditar nas pessoas sem medo de me decepcionar,
Sim, é bom ser criança!
É bom amar!
Cantar uma música, inventar uma dança,
Viver solta sem perceber que o corpo se cansa,
Chorar por coisas que realmente tenham valor,
Ver que o tempo é das coisas o maior escultor,
Aprender nas linhas de cada dia,
Que caminhar é como pular amarelinha,
E no doce de cada descoberta ver que do desconhecido se liberta,
Tomar decisões que resolvam, sem saber se é ou não é a certa,
Abrir a porta sem temer o que ela esconde,
Esperar as possibilidades, mesmo que só as aviste de longe,
É, sou mesmo criança,
Escondida no peito de gente grande,
Fazendo arte, deixando de mim um pouco em toda parte,
É, sou criança sem medo,
Contando a todos meu maior segredo,
Que nessa arte de me reinventar, brinco de pique esconde para sempre me encontrar.

Raquel Luiza da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário