Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Perfeição.


Não existe poeta perfeito,
Não existem versos sem defeitos,
Pois se o peito sangra, nas palavras dolorosas se derrama,
Se seu sorriso é evidente, nas palavras seu contentamento não espanta,
E então o poeta é um pouco de sua criação,
Ou a criação é um pouco do poeta em momentos de abstrata razão?
E a poesia se torna fiel auto-retrato de sentimentos em relato,
Por vezes beirando a perfeição, por vezes caricato,
E o imperfeito por vezes toma emprestado do divino o ato de se moldar,
Em falas, em palavras, o que em si insiste em não se calar,
Por isso não existe poeta perfeito,
Porque só Deus tem o merecido direito, da vida em versos,
Na grande folha de papel que é o universo,
Em sua criação, a perfeição a arte de poetizar.

Raquel Luiza da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário