Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

domingo, 23 de maio de 2010

Não apareça essa noite


Se a lua essa noite me viesse visitar, com seus lampejos febris de ternura,
Pediria a ela para voltar outra hora pois a solidão ainda perdura,
Sei que seria vã sua visita esta noite, porque dos amantes é a doçura sua,
Não se fala de amor sendo um só, feito gato solitário a virar latas pela rua,
Então doce astro dos céus, por favor,não me venha hoje visitar,
Estou pobre de sentimentos, como barco solitário em pleno mar,
Talvez na semana ou mês que vem...
Tenha um amor que ao meu peito convêm,
Farei poemas falando da beleza tua,
Poderei até ser gato vira-latas, mas acompanhado e não mais só pela rua,
Falarei da sorte minha, fazendo gracejos me deleitando com tantos beijos,
Mas enquanto isso não é real...
Por favor lua, não me faça mal,
Esconda-se nesse céu, e faça das nuvens teu véu,
Porque ainda não tenho ao meu lado ela,
Não quero ver-te tão brilhante ladeada de estrelas,
Sempre estás iluminada e bela,
Com tua licença, para não mais sofrer, fecharei minha janela.

Raquel Luiza da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário