Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

sábado, 1 de outubro de 2011

Sem resposta.

Porque lamentar-se por algo que nunca se teve?
Algo que nunca venceu as barreiras da imaginação...
Perdido por entre linhas de pensamentos,
Crescendo e crescendo...
Tão agoniante quanto o tempo a transcorrer por entre os ponteiros do velho e empoeirado relógio,
E era assim toda aquela história,
Vivida,
Sofrida,
Perdida...
Não há porque lamentar-se pela pele nunca tocada,
Pelo beijo nunca dado,
Ou pela lágrima jamais sentida,
Porque nada disso foi real,
Era apenas o desejo impregnado no coração,
Ou no pensamento talvez,
Numa distância de mundos,
De um oceano, talvez...
Nada que explique-se em palavras,
Ou aos normais,
Talvez numa dor doída,
Sem porque nem pra que...
Enquanto as lágrimas cegam os olhos que tentam conter-se,
E o peito tenta ocultar o que sente, a mente ,única sóbria nesse momento tenta entender...
Por que lamentar-se por algo que nunca se teve?

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário