Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

domingo, 6 de novembro de 2011

Tão doce mistério.

Essa poesia que grita,
Tão controversa em si,
Revestida de matizes fortes,
Desafia essa vida, enfrenta a desvairada morte,
E não são apenas palavras,
Não são flutuantes desejos,
São de firme propósito,
São do peito ensejo,
E não são feitas dessa vontade,
Tão humana vontade de gente,
É ela viva,
Tão viva quanto a realidade existente.
E eu não desafio suas linhas,
Não ouso questionar sua razão,
Mas como posso se sai ela de mim então?
Nada sei,
De palavras pouco entendo,
Não questionaria o que toma vida a seu contento.
E se esse peito fala,
Não existem para a mente palavras,
Poesia é feita de emoção,
Do tipo que liberta a alma,
Cega os olhos,
Mas é legível ao coração.

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário