Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Pensamento.


Existem pessoas vazias, que deixaram-se levar por amores não correspondidos ou sonhos frustrados, que deixaram-se perder em algum momento, em alguma curva do caminho.
Pessoas que desaprenderam a sorrir, que deixaram de lado tantos valores porque suas feridas estavam expostas, feridas invisíveis aos olhos da face, mas tão reais aos da alma.
Existem pessoas que continuam a sorrir, mas o sorriso é apenas uma máscara que encobre o estrago que possuem dentro de si e enganam aos outros e enganam a si mesmas, fazendo acreditar que são exemplo de vida, mas enfim...Choram sozinhas e o fazem sem que ninguém as veja,porque temem que a fragilidade que trazem consigo as tornem mais fracas e vulneráveis ás verdades que não querem conhecer.
Então tantas pessoas caminham sozinhas em meio á uma multidão, porque não aceitam a mão que lhes foi estendida e continuam a seguir, cheias de marcas não cicatrizadas as quais espalham sua pústula por onde passam...
Simplesmente existem pessoas...
Que deixaram se levar, como folha seca ao vento, sem direção certa, sem caminho traçado e por vezes se dão bem, porque usaram do improviso e do que encontraram pelo caminho para construirem seus castelos.
Nem sempre as pessoas se encontram ou se encontrarão,vagarão perdidas, pelo simples fato de não descobrirem suas reais capacidades, entre elas a capacidade de atrair para si tantas e tantas outras pessoas com o que de bom trazem consigo, infelizmente muitas partirão sem descobrir o quanto poderiam ter sido importantes para alguém ou o quanto poderiam ter mudado a vida de alguém.
Que você não parta sem mostrar ao mundo seu real valor, se possui feridas, permita-se ceder á mão que lhe é estendida, ninguém é tão forte que não sinta dor e nem tão fraco que não possa suplicar pela cura.
A maior fraqueza de nós humanos, pessoas, é acreditarmos que tudo podemos e nada aos outros devemos.
A vida é uma grande escola, de médicos e de loucos, onde herdamos um pouco de tudo. Que na medicina da vida, saibamos curar quem a nós se achegue com as feridas da alma expostas e que sejamos loucos o bastante para mudarmos o que parece impossível, nosso próprio interior.

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário