Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Nada além de mim.


Durante um bom tempo, construi meus castelos de sonhos sobre pessoas, vinham os temporais e tudo desmoronava.

Novamente me empenhava em nova construção e novamente por algum motivo a queda se tornava eminente, cheguei á pensar que não exitiam amigos verdadeiros, porém, mais tarde notei que o erro era todo meu, por estar á tentar solidificar coisas importantes sobre bases vulneráveis e imprevissíveis, porque assim são as pessoas, você, eu, nós.

Aprendi á construir meus castelos em terrenos seguros, ciente dos riscos, superando medos, e passei á convidar meus amigos para se sentarem comigo em meus banquetes em cada nova realização, ficou mais fácil assim realizar sonhos e ter ao meu lado pessoas queridas.

Muitos anos se leva p/ consolidar sonhos, pessoas são mutáveis e nem sempre estarão dispostas á contribuirem com nossos planos e projetos.

Boa vontade e perseverança são necessárias p/ nos tornarmos o que queremos ser, porém nada disso tem utilidade alguma p/ transformar alguém no que queremos que ela seja, elas apenas serão o que desejam ser, independente de qual seja nossa vontade.

Se temos sonhos podemos realizá-los, ter os pés sempre no chão e cabeça erguida são fundamentos essenciais p/ chegarmos onde tanto queremos, levando no peito várias pessoas, mas na mente a certeza de que somos os únicos capazes de construir nosso caminho, ninguém, definitivamente ninguém, será capaz de passar á frente de nossas vontades, porque a nobreza da realização a nós pertence.

Hoje caminho "só", porque aprendi á esperar e a exigir mais do que sou, não esperando tanto das pessoas, e descobri que que quando tenho que realizar algo, não existe nada além de mim.



Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário