Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

domingo, 16 de agosto de 2009

Inexplicável.


Tão intenso quanto tudo que já vivi,
Tão imenso quanto tudo que pensei existir,
Com a imensurável força de uma tempestade,
Coberto de tanta beleza e verdade.
Tão maravilhoso quanto o arco-íris á riscar o céu,
Tão doce quanto o mais puro mel,
Com a insensatez das palavras,
Com a realidade da saudade,
Fez-se,
Criou-se,
Formou-se.
Amor?
Inexplicável,
Indiscutível,
Imprevisível.
Tão ludibriante quanto uma ingênua piada,
Tão belo quanto Julieta a esperar seu Romeu da sacada,
Com a realeza de tantos sonhos de glória,
Como algo a se perder, dissolver na história,
Doce,
Indivisível,
Impossível.
Tão cheio de graça,
Tão sem sabor de ameaça,
Com a singeleza de tantos desejos,
Como algo forte, desprovido de medo.
Amor?
Não sei,
Se souber não o saberei explicar,
Ficará bem aqui guardado,
Num lugarzinho cercado de solidão,
Designado para sempre coração.


Raquel Luiza da Silva 16/08/09

Nenhum comentário:

Postar um comentário