Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

terça-feira, 15 de maio de 2012

Por entre os dedos...


Vão se embora os anos, revestidos de luzes ofuscantes,
O tempo a amadurecer a infância bela de outrora,
E eu nesse meio tempo, de termos incógnitos,
Observando da janela o mundo que corre,
O vento que passa-me por entre os dedos,
E com meus dedos posso tocar a matéria real que essa mente não pode tocar,
Mas a mente pode desfazer-se e fugir para onde quiser,
Para onde meus dedos de carne e osso nada podem fazer.
E já não sei mais se sinto saudades...
Se sou saudades de alguém.
Mas esgueiro-me por entre as sendas de minha história,
Sem pressa...
Sem medo...
Sem delonga...
Apenas tocando com os indicadores da mente,
A poeira sobre os imaginários móveis,
Que esse menino,velho...
Apenas recorda-se de ter sido gente...
Brincando por entre os dedos desse tempo que lá fora corre.

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário