Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Horas que passam...


Vorazes são as horas que esgueiram-se feito sombras na penumbra do tempo,
E consomem,
E libertam,
E sacrificam,
E renascem...
E ditam todos os ritmos, consumando todas as notas.
Deitam-se sobre a vida, como lápides sepulcrais,
Mas trazendo em si a fineza dos véus que outrora cobriam os belos rostos das donzelas...
E essas horas consomem a carne e os ossos,
O coração e a razão,
Mas não podem consumir o que se constrói ao longo da história.
Horas...
Horas...
Horas...
Que passam sozinhas,arrastando o mundo sobre os ombros,
Sozinhas,sem nenhum arranjo,
Tão vorazes esgueirando-se feito sombras na penumbra do tempo...

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário