Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

domingo, 25 de setembro de 2011

Ocioso coração.




Ocioso coração,
Esqueceu-se de amar então,
Batendo calmamente alheio á dor pungente,
Parece sentir-se protegido do tão temido perigo,
Ao olhar da fresta dos olhos,
Tanto semblante desiludido,
E a todos causa espanto coração sem dor, sem desencanto...
Como pode ele nem uma lágrima derramar?
Apenas sabe-se que é um coração que esqueceu-se de amar.

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário