Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

terça-feira, 20 de setembro de 2011

...

Se eu calar a voz que há em mim,
Deixarei morrer o tempo que segue desde minha concepção,
Não serei eu feita de vento?
Passeando por entre os espinhos e lamentos...
Talvez traga na pele a ardência do sol,
A leveza tempestuosa das ondas se quebrando na praia,
Se eu calar a voz que há em mim,
Não serei poesia,
Talvez serei apenas palavras soltas em um universo sem fim.


Raquel Luiza da Silva,

Nenhum comentário:

Postar um comentário