Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Prazer.


Todos os meus segredos estão ainda guardados,
Toda minha realidade camuflada em pequenos sonhos,
E em minha velha gaveta escondo meus medos...
Talvez um dia você possa conhecer-me,
Prazer, serei quem você sonhou em toda sua existência,
Ou apenas mais uma decepção imperceptível,
Posso deixar a porta aberta para que entre,
Para que vislumbre cada canto do meu ser,
Pode ser que surpreenda-se com minhas qualidades,
Ou mesmo perturbe-se com minhas tantas identidades...
Se sou doce?
Poderá provar-me,
Minha amargura é apenas um contraste de cores que esvaecem ao amanhecer...
Sou assim meio conflitante,
Meio certa,
Meio errante.
Não tente me desvendar,
Sou um caso sem solução,
Traçada no silêncio,
Amadurecida pelo tempo.
A porta ficará aberta...

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário