Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Adeus!


Eu poderia ligar,
Poderia me importar com tamanha perda,
Porém sinto-me bem,
Incrivelmente bem!
Nunca pensei que dizer adeus deixar-me-ia leve
Incrivelmente leve!
Tantos anos de escuridão dissiparam-se,
Tantos silêncios melancólicos foram-se,
Tantas palavras ásperas desapareceram...
Não deixarei perder os bons e velhos momentos,
Seria injusta se dissesse que também não foi bom,
Mas isso é outra história, guardada em fotos, cartas...
Vou comprar uma roupa nova,
Talvez aquele vestido vermelho...
Vou beber algo,
Talvez eu dance...
Oh céus! Como estou leve!
Incrivelmente leve!
Adeus! Adeus! Adeus!
Demorei muito á libertar-me,
Perdi parte do meu coração,
Mas meu orgulho mantém-me de pé,
Hoje confio mais em mim,
Sei que posso andar sem temer o que se esconde na próxima esquina...
Fui capaz de libertar-me...
Não era bom,
Não era meu,
Não era...
Adeus! Adeus! Adeus!
Desculpe-me por não chorar,
Não quero borrar minha maquiagem...
Sinto-me bem,
Incrivelmente bem!
Não vou chorar...
Desculpe-me,
Sinto-me leve...
Incrivelmente leve!

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário