Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Queria ser...


Queria ser legal...
Queria ser amável...
Queria ser descolado...
Queria ser notável...

Gostaria de ser rico...
Gostaria de ser nobre...
Mas sou pobre... E temo um dia...
Ser mendigo... Sem amigo... Apenas catando cobre...

Queria um dia viajar...
Mas não terá terra o lugar...Não mesmo chão..
Gostaria de pensamentos interpretar.
Gostaria de conhecer o coração... A razão do gostar...

Queria entender o pensamento...
A conclusão... O raciocínio...
O sentimento... A confusão...
E como está tudo assim hoje, gostaria de conhecer o principio...
Meio... O que pode hoje, ter e dar sentido...
Gostaria de conhecer o desconhecido...
O buraco que há na vida...
Do que faz sofrer...
O que faz para merecer ser sofrida...

Gostaria de saber com é ser pai...
Gostaria de estar no seu lugar...
Gostaria de agora gritar...
Adoraria se pudesse me mudar...

Receio não querer voltar...
Querem me ver? Anotem o endereço...
Não sei se lhe conheço... Mas se queres mesmo me ver...
Venha me visitar... Daqui não saio...
Aqui vou ficar, até o meu carnaval passar..

No meu mundo, você não entra...
Pois, não pude entrar no seu...
Suas risadas... Seu conforto...
Minhas lágrimas... Sofrimento meu...

Sua ignorância... Sua postura Ingrata...
Gerando dor... Onde um dia tive amor...
Meu jardim de rosas... Não mais há...
Nem moças... Pessoas... Ou prosas...


Se sou para você o que sou hoje...
Devo a você...
Assim como não o entendo...
Não poderás me entender...

Fruto de seus berros de ódio...
E gritos de raiva... Socos de ira...
Hoje sou forte... Fortalecido..
Mas tens sorte... Por você, não há ódio em meu coração sofrido...

Nas lágrimas que descem em meu rosto
e molham o papel...
Seu nome é presente em minha tristeza...
Quero fugir... Mas não tenho nada... Tenho só “Minha pobreza”
Nem lençóis para pular a janela.... E fazer “Tereza”...

Mas tenho outras cordas e vou usá-las...
Meu pensamento... Meu sonho... Minha luta...
Minhas vitorias... Meu prazer... Meu gozo... Minha fé...
Pois entre tanto joio, me ensinastes plantar o trigo da fé..

Obrigado por tudo... Ainda que traga em mente a sua inquietude..
De um bruto... Homem rude...
Nem parece que um dia fostes bondoso...
E assim não sei como posso aquentar mais um dia doloroso.

Mas com tudo, ainda temo...
Em um dia lhe ver de longe...
Onde não faz contato o telefone...
Nada pode ser tão fantástico a ponto de atravessar o outro lado...
A morte...

Mas ainda sim...
Gostaria de pássaros ouvir.
Queria ser entre muitas outras coisas...
Ser acima de tudo... Ser uma pessoa feliz...



Carlos Vinicius Silva.

Um comentário:

  1. Ah priminho, ta mesmo aprendendo a transformar sentimentos em palavras, isso é muito bom!

    Parabéns!

    ResponderExcluir