Translation language

Total de visualizações de página

Follow by Email

sábado, 18 de setembro de 2010

Tudo e nada.


Hoje peguei-me a vislumbrar a nuvem do nada á minha frente,
Um vazio proporcional ao que eu, mais ninguém sente,
Já me disseram que é loucura,
Outros que tem cura,
Afinal, porque existe o vazio dentro da gente?
Uma lacuna que fica ali...
Escondida,
Impregnada no peito, como se sua solidão fosse algo sem jeito.
E a nuvem, puramente feita de nada, fica á minha frente,
Esperando ser preenchida por tudo que não sei se encontrarei,
Procurando pequenas coisas para dar vazão ao que me incomoda,
Um vazio sem lógica,
E então acabo por descobrir que o tudo e o nada fazem parte de mim,
Sensação imperceptível pela razão,
E a nuvem de nada perde-se e torna-se alada,
Quando eu apenas abro os olhos e descubro que o tudo só depende de como vejo o nada.

Raquel Luiza da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário